❮  Voltar para listagem

Das 55 ideias recebidas no Edital Gaúcho de Inovação para a Indústria, promovido pelo Sesi, Senai, IEL e Sebrae, com apoio da FIERGS, da Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia do Estado do Rio Grande do Sul, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs) e Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), 16 viraram projetos e serão desenvolvidos em até 15 meses. O fomento busca promover a cultura da inovação e aumentar a competitividade da indústria gaúcha.
            Para este primeiro ciclo serão R$ 5.938.295,31 para o total de projetos. Dos 16 aprovados, oito serão desenvolvidos no Instituto Senai de Tecnologia em Petróleo, Gás e Energia. São eles: CBM-Altus: Ferramenta para manutenção baseada na condição de geradores elétricos, da Altus Sistemas de Automação, de São Leopoldo; Pirolisador de bagaço e engaço de uva, de Beifiur Ltda, de Garibaldi;  RER – Rotors Energy Recovery, da Castertech Fundição e Tecnologia Ltda de Caxias do Sul; Projeto AgroTurbo Controlador autônomo de condições psicrométricas para secagem, resfriamento e conservação de produtos, da Deltalab Industria Comercio de Porto Alegre,; Mape III – Motor de Alta Performance, da Imobras de Alto Feliz; Projeto Smart Fênix Valorização e utilização de gás de síntese para geração de energia elétrica, da João Carlos Ferreira de Andrades, de Getúlio Vargas; Detector de tensão inteligente – NX001 Next.n, da Next.n de São Leopoldo; Energia renovável na indústria do tabaco: Um processo inovador utilizando resíduos de fumo para geração de biogás, da Phillip Morris Brasil, de Santa Cruz do Sul.  

Quatro no Instituto Senai de Tecnologia de Mecatrônica, de Caxias do Sul: Sistema de monitoramento inteligente de umidade do solo com alertas para irrigação, da Agextec Assessoria e Previsões Agrícolas de Ijuí; Sistema de rastreabilidade indoor com alta precisão e baixo custo, da Altus Sistemas de Automação; Diagnóstico para refrigeração 4.0, da Deltalab Industria Comercio; Sistema integrado de rastreabilidade indoor e outdoor, da Pmetric System Ltda, de Estrela. O Instituto do Couro e Meio Ambiente vai desenvolver o projeto da Botanik Kosmetics Ltda, de Campo Bom, nomeado Efluente Zero. Aplicação de nanoencapsulados de óleo de Neem e Fitoesfingosina em cosméticos naturais para pets (cães) é o projeto da Empóriopet de de Porto Alegre que vai estar no IST Alimentos e Bebidas, em Porto Alegre, e PAP – Painel Antimicrobiano Polimérico, da Profile do Brasil Soluções em Extrusão de Termoplásticos Ltda. de Caxias do Sul, no IST de Madeira e Mobiliário em Bento Gonçalves. O Centro de Inovação Sesi em Fatores Psicossociais vai desenvolver o Trilhando Caminhos para uma Vida Financeira Saudável, da Indústria e Comércio de Produtos de Limpeza Girando Sol Ltda, de Arroio do Meio. 

As inscrições para o segundo ciclo podem ser feitas pelo site www.egii.com.br 

Conteúdos Relacionados

Instituto SENAI utiliza simulação para desenvolvimento de robô pintor

Neste case apresentamos a solução para implementação de um robô pintor para navios desenvolvido por meio de simulação. Acessar matéria    ➔

MES ENTERPRISE AUXILIA TECNOTRI A REDUZIR 60%DO TEMPO DE PARADA DAS MÁQUINAS

Apresentamos o case de sucesso da Tecnotri junto com a Allcance para a implementação do sistema MES focado no processo de rotomoldagem plástica da empresa. Acessar matéria    ➔

Indústria 4.0 na NOVUS: a importância do OEE e sistemas MES

A NOVUS implementou a digitalização em seu processo de manufatura, vivenciando as facilidades da Indústria 4.0 e ampliando a eficiência produtiva. Acessar matéria    ➔