❮  Voltar para listagem

Por NEAI 4.0 (Núcleo de Estudos Aplicados em Indústria 4.0) da Universidade Federal de Pelotas e Rodrigo Real, Technology Manager at Freedom Veículos Elétricos LTDA

A Freedom (https://www.freedom.ind.br/) é uma indústria localizada no município de Pelotas, na região sul do Rio Grande do Sul. Consolidada no mercado há 30 anos, oferece soluções em mobilidade, abrangendo as áreas de saúde e logística através de produtos com tecnologia própria.

A indústria cumpre uma importante responsabilidade social de maneira eficaz, pois tem o foco na fabricação de cadeiras de rodas personalizadas, suprindo a necessidade de cada cliente, a partir de informações completas do consumidor.

Com os recursos tecnológicos dos anos de 1991, quando a empresa foi fundada, procurou investir em novos modelos através da criação de projetos próprios de chassis, com isso, tornou-se a pioneira no lançamento de cadeira de rodas motorizadas no território brasileiro.

Desafio

Por volta de 2009 a Freedom iniciou um grande investimento em sua área metalúrgica, adotando sistemas de corte automatizados, centros de usinagem e torneamento, máquinas de corte e dobra CNC para chapas e tubos, solda robotizada e ainda uma linha de pintura eletrostática. Na área de eletrônica ao longo do tempo foram feitos diversos investimentos, culminando em uma linha de montagem SMD de placas eletrônicas.

Até pouco tempo atrás o processo de fabricação das peças com base em material tubular iniciava com serras circulares automáticas, passando por etapas manuais de retirada de rebarba interna e externa; por uma curvadora CNC e depois pelo processo manual de furação com gabaritos específicos para cada peça e furadeiras de bancada. A produtividade e eficiência de todos estes processos eram baixas, envolvendo muitos passos. Além disso, muitas mudanças de projeto envolviam a modificação de gabaritos de furação, o que mostrava um gargalo para a evolução de alguns produtos. Recentemente todos estes processos foram substituídos por um processo de corte laser de tubos com uma máquina com alimentação automatizada.

Solução

O novo processo possibilitou muitas melhorias no produto em função da altíssima precisão de corte e furação com acabamentos perfeitos. Junto a esta máquina foi também incorporada uma corte laser de chapas para complementar o processo, reduzindo os processos de corte de chapas e pranchetas em prensas ou guilhotinas, ganhando muito acabamento e controle nos processos. Ambas estas máquinas estão ligadas na rede interna computacional da empresa, possibilitando a transferência de arquivos do sistema diretamente para o operador da máquina.

Outra inovação da empresa, compreende em interligar os pedidos com a sua fabricação e montagem, onde atuam algoritmos de automação que permitem gerar autonomia de atividades. Esse processo começa com o vendedor, que define o produto com o consumidor ou lojista e, assim, especifica diversos elementos do produto solicitado, os quais influenciam diretamente na fabricação do produto, a produção e o fornecimento de componentes e insumos, chegando até na definição de embalagens e, consequentemente, no preço do frete. A Freedom está no caminho para que o pedido seja feito de maneira automática, sem a necessidade de indivíduos para orçamento, peso, cubagem e embalagem.

A melhoria dos processos também passa pela área de PCP (Planejamento e Controle de Produção), o sistema de gestão da produção implementado pode ser acessado de maneira online e coleta indicadores de máquinas e operadores em tempo real. Dessa forma, o software gera medidas de tempo de produção atualizadas, possibilitando a rastreabilidade, através do QR code de cada produto e fornecimento de peças. Os indicadores, além de permitirem um monitoramento contínuo da produção, possuem um desdobramento consistente com busca da melhoria contínua.

A Freedom adota os conceitos de Indústria 4.0 extensivamente, as cadeiras de rodas motorizadas contam, desde 2012, com um software denominado Freedom Connect que permite diagnóstico a distância e ainda ajustes no desempenho do produto pelo próprio usuário, por meio de computadores pessoais ou de um aplicativo para smartphone. Assim é possível modificar a aceleração, frenagem, velocidade e demais ajustes na funcionalidade do produto.

Benefícios

Conclui-se, portanto, que perante aos processos de automação, existe um avanço significativo na qualidade, confiabilidade, gestão da produção e redução de desperdícios, além de resultar na satisfação do cliente, através da possibilidade de sua locomoção.

Conteúdos Relacionados

Instituto SENAI utiliza simulação para desenvolvimento de robô pintor

Neste case apresentamos a solução para implementação de um robô pintor para navios desenvolvido por meio de simulação. Acessar matéria    ➔

MES ENTERPRISE AUXILIA TECNOTRI A REDUZIR 60%DO TEMPO DE PARADA DAS MÁQUINAS

Apresentamos o case de sucesso da Tecnotri junto com a Allcance para a implementação do sistema MES focado no processo de rotomoldagem plástica da empresa. Acessar matéria    ➔

Indústria 4.0 na NOVUS: a importância do OEE e sistemas MES

A NOVUS implementou a digitalização em seu processo de manufatura, vivenciando as facilidades da Indústria 4.0 e ampliando a eficiência produtiva. Acessar matéria    ➔