❮  Voltar para listagem

Artigo escrito pela Profa. Dra. Silvia Silva da Costa Botelho diretora do iTec/FURG

Pensando em mitigar os riscos inerentes à inovação, por meio do trabalho cooperativo entre instituições de ensino superior, centros de pesquisa e setor produtivo, a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) é uma organização social qualificada pelo poder público federal, instalada em dezembro de 2013. É objetivo da EMBRAPII, por meio das suas unidades, ser reconhecida como instituição inovadora na promoção de P&D para indústria no Brasil com eficiência, qualidade e agilidade.

EFICIÊNCIA E QUALIDADE: As Unidades EMBRAPII

Os recursos não-reembolsáveis administrados pela EMBRAPII são utilizados nos projetos entre empresas, Unidades e Polos EMBRAPII, que possuem foco tecnológico e capacidade de atender às demandas de P&D&I das empresas. As Unidades e Polos EMBRAPII são Centros de Inovação com grande capacidade técnica para resolver as demandas das empresas por soluções tecnológicas e inovações.

Atualmente a EMBRAPII conta com 60 Unidades cadastradas nas mais diferentes áreas industriais, as quais após passar por um rigoroso processo de credenciamento, devem alcançar, continuamente, altos indicadores associados à excelência operacional e técnica. Desta forma, ao contratar um projeto EMBRAPII, a empresa tem a segurança de que seu projeto de P&D&I estará sendo desenvolvido por uma unidade com padrão de excelência internacional em desenvolvimento tecnológico e inovação.

AGILIDADE: COMO A SUA EMPRESA FAZ PARCERIA COM A EMBRAPII?

É muito simples negociar um projeto de P&D com a EMBRAPII: a empresa negocia o projeto diretamente com uma unidade credenciada. A aprovação e contratação depende apenas do contratante, sem necessidade de edital ou concorrências e as unidades EMBRAPII já possuem os recursos para contratação imediata da proposta. O fluxo é contínuo: a qualquer momento a sua empresa pode realizar projetos – sem precisar esperar por chamadas abertas -, e em poucos meses, os produtos desenvolvidos recolhem impostos em valores superiores ao que foi investido pela EMBRAPII em seu desenvolvimento.

Modalidades de apoio econômico para projetos contratos via unidades Embrapii

Em sua modalidade básica, a EMBRAPII aporta até um terço dos recursos do portfólio dos
projetos de suas unidades. Este valor é financeiro e não reembolsável. Os dois terços restantes são divididos entre a empresa e a Unidade contratada. Por serem recursos não reembolsáveis, o modelo permite diminuir o custo e o risco da inovação pela contratante.

Os recursos financeiros aportados pela empresa podem decorrer de recursos advindos da FIENP, BNDES, ANP, ANEEL, Lei de Informática e outros. A Unidade EMBRAPII pode aportar contrapartida econômica e/ou financeira.

Além da modalidade básica, a EMBRAPII conta atualmente com 4 modalidades específicas:

Rota 2030

Coordenadora do Programa Prioritário “P&D para Mobilidade e Logística”, no âmbito da política para o setor automotivo, Rota 2030, a Embrapii também apoia e incentiva projetos nesta área. A iniciativa é estruturada para apoiar a cadeia de fornecedores do setor, fortalecendo as atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) das empresas contratantes com os recursos técnicos e financeiros.

O Rota 2030 recebe aporte de empresas beneficiadas pelo Regime de Autopeças Não Produzidas e que, em contrapartida, recebem isenção fiscal.

Startups e pequenas empresas

A Embrapii conta com uma série de programas e ações para incentivar mais inovação às pequenas empresas. São oferecidos recursos não reembolsáveis e suporte técnico qualificado em todo o ciclo de desenvolvimento de startups: desenvolvimento do projeto, criação do protótipo, aceleração e entrada no mercado.

São considerados pela Embrapii como startups e consequentemente aptas para este modelo de aporte financeiro, todas as empresas que possuem Receita Operacional Bruta (ROB) anual até o valor de R$16 milhões e até seis anos de constituição jurídica. Atualmente, mais de 40% das empresas apoiadas pertencem a este núcleo.

Nesta modalidade, existe ainda a possibilidade de grupos de empresas executarem um projeto de inovação de interesse comum, unindo esforços técnicos e mercadológicos, reduzindo em até 70% os custos do projeto.

Projetos cooperativos

De acordo com a Embrapii, o desenvolvimento de projetos compartilhados entre empresas, em âmbito pré-competitivo, traz múltiplas vantagens como o compartilhamento de esforços, a troca de conhecimentos, a divisão de custos e ricos, o aumento da competitividade da empresa, e o fortalecimento de toda a cadeia produtiva. Essa modalidade pode ser realizada entre contratantes que pertencem ao mesmo setor produtivo.

O modelo é uma forma, também, de abrir mercado para jovens empreendedores, permitindo com que empresas, já consolidadas, tenham acesso ao conhecimento mais expressivo e de vanguarda. Outra grande aposta da Embrapii dentro desta modalidade é unir empresas concorrentes em projetos de PD&I, em que dividem custos e cada um é dono da tecnologia e decide como utilizá-la no mercado.

IOT/Manufatura 4.0 (Lei de Informática – PPI)

Credenciada pelo Comitê da Área de Tecnologia da Informação (Cati) como coordenadora do Programa Prioritário (PPI) em Internet of Things (IOT)/Manufatura 4.0, a Embrapii oferece a possibilidade da utilização dos mecanismos para que as empresas beneficiadas pela Lei da Informática cumpram suas responsabilidades legais de investimento em atividades de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I). Por meio do programa, é possível que o contratante deposite o valor das atividades tecnológicas no PPI e, com isso, exerça com a obrigação para a obtenção do benefício fiscal previsto no devido dispositivo legal.

Para projetos contratados por meio desta modalidade, as vantagens envolvem a exclusão do risco de glosa, maior agilidade no processo, menos burocracias administrativas e operacionais, e o total acompanhamento de como o recurso está sendo utilizado.

COMO A SUA EMPRESA FAZ PARCERIA COM A EMBRAPII?

É muito simples negociar um projeto de P&D com a EMBRAPII. A empresa negocia o projeto diretamente com uma unidade embrapii credenciada. A aprovação e contratação depende apenas da empresa, sem necessidade de edital ou concorrências. As unidades EMBRAPII já possuem os recursos para contratação imediata da proposta. O fluxo é contínuo: a qualquer momento a sua empresa pode realizar projetos, sem esperar um edita, e em poucos meses, os produtos desenvolvidos recolhem impostos em valores superiores ao que foi investido pela EMBRAPII em seu desenvolvimento. Ressalta-se que a contratação direta evita também a necessidade de escritórios de projetos e intermediários, reduzindo-se os custos do projeto.

A unidade iTec/FURG – Embrapii

Cadastrada ao lado de outras dez instituições públicas federais de ensino em 2020, a unidade iTec/FURG, da Universidade Federal do Rio Grande, oferece soluções e projetos em automação e robótica inteligente. Localizado no extremo sul do Rio Grande do Sul, o grupo opera em três grandes áreas: modelos, ferramentas e sensores.

De acordo com Silvia Botelho, diretora da unidade, o iTec/FURG pode contratar projetos em todas as modalidades apresentadas. “O centro identifica junto ao perfil da empresa e sua demanda tecnológica, qual a melhor forma de contratação, para assim, oferecer as melhores vantagens para a empresa contratante”, explicou a gestora. Com uma experiência de mais de 15 anos em Projetos de P&D, envolvendo mais de 50 projetos em parceria com o setor produtivo, o iTec/FURG totaliza uma carteira de mais de 30 milhões de reais investidos, reunindo cooperação com empresas como Petrobrás, Yara fertilizantes, Portos do Rio Grande do Sul, Refinaria de Petróleo Riograndense, CEEE, entre outras. Para mais detalhes sobre as ações e os produtos desenvolvidos pela unidade iTec/FURG, bem como para apresentar demandas e contratar novos projetos, acesse o site www.itecfurg.org.

Vídeo institucional EMBRAPI: https://youtu.be/4l0wF_L7kR8

Conteúdos Relacionados

FLORENSE móveis e UFRGS desenvolvem projeto para traçar o caminho da empresa para a Indústria 4.0

A Florense, fabricante de móveis de alto padrão de móveis, com sede em Flores da Cunha-RS, iniciou em maio deste ano uma parceria com o Núcleo de Engenharia Organizacional da UFRGS para o desenvolvimento da Jornada 4.0 da empresa. Acessar matéria    ➔