❮  Voltar para listagem

Artigo escrito pela Eng. Jéssica de Assis Dornelles, pesquisadora e consultora do NEO-UFRGS

Desde que o termo Indústria 4.0 (I4.0) foi cunhado em 2011, ele tem sido usado para explicar uma ampla integração de tecnologias de informação (TI) e tecnologias de operação (TO) nas empresas do mundo inteiro. Apesar dessa perspectiva tecnológica, diversos estudos mostram a importância do papel humano na I4.0, ressaltando que seu potencial máximo só será alcançado se o sistema for centrado no ser humano. Como era de se esperar, perante essa intensiva implementação de tecnologias, os processos produtivos da manufatura vêm sendo modificados afetando as atividades dos trabalhadores. Então, com base nesse contexto realizamos uma pesquisa para investigar quais são as tecnologias da I4.0 que são implementadas em cada uma das principais atividades da manufatura?

Como podemos observar na figura acima, as principais atividades da manufatura em que as tecnologias da I4.0 são implementadas são a montagem, operação de máquina, treinamento, design de processo e produto, movimentação, planejamento e controle da produção, controle da qualidade e manutenção.

Dentre a ampla gama de tecnologias front-end da I4.0 que são implementadas nesses processos encontramos a realidade aumentada (RA), robôs colaborativos (COBOT), realidade virtual (RV), dispositivos vestíveis (WEARABLE), automação, sensores, assistentes habilitados por voz, gêmeo digital (DIGITAL TWIN), sistemas de apoio à tomada de decisão, veículos auto guiados (AGV), redes sociais industriais, visão computacional, exoesqueletos, visão analítica e inteligência artificial.

Essa vasta implementação de tecnologias visa principalmente atender aos objetivos estratégicos das empresas, focando seus investimentos em atividades-chave da organização. Entretanto é possível verificar que atividades que exigem maior destreza cognitiva, como planejamento e controle da produção e design de produtos e processos utilizam tecnologias que dão esse suporte cognitivo aos profissionais. Atividades que exigem médio nível de cognição, como por exemplo manutenção, utilizam tecnologias que auxiliam os trabalhadores a agilizar o processo de tomada de decisão e facilitar o diagnóstico dos problemas. Já as atividades que são mais manuais e repetitivas, como por exemplo operação de máquina e montagem, utilizam tecnologias que liberam os trabalhadores da realização de atividades monótonas com o intuito de aproveitar melhor a mão-de-obra.

É importante salientar que o resultado dessa pesquisa não esgota todas as possibilidades de aplicação das tecnologias nas diferentes atividades de manufatura. Entretanto, serve como um bom começo para empresários desenharem seus road maps e estudiosos investigarem outras possibilidades de implementação visando o benefício aos trabalhadores e às organizações no contexto da I4.0.

Conteúdos Relacionados

Instituto SENAI utiliza simulação para desenvolvimento de robô pintor

Neste case apresentamos a solução para implementação de um robô pintor para navios desenvolvido por meio de simulação. Acessar matéria    ➔

MES ENTERPRISE AUXILIA TECNOTRI A REDUZIR 60%DO TEMPO DE PARADA DAS MÁQUINAS

Apresentamos o case de sucesso da Tecnotri junto com a Allcance para a implementação do sistema MES focado no processo de rotomoldagem plástica da empresa. Acessar matéria    ➔

Indústria 4.0 na NOVUS: a importância do OEE e sistemas MES

A NOVUS implementou a digitalização em seu processo de manufatura, vivenciando as facilidades da Indústria 4.0 e ampliando a eficiência produtiva. Acessar matéria    ➔